domingo, 26 de dezembro de 2010

CONTO DE NATAL - 2

.
AGRADECIMENTO AOS AMIGOS
.
JORGE COSTA REIS E MARIA DE LURDES
.

.

Um Natal diferente
A noite de consoada tinha sido longa, fraterna e farta.
Antes da abalada para o hotel ainda perguntei – Jorge, programa para amanhã?
- Amanhã vai chover todo o dia!
- não acredito!
- E mesmo que chova… à chuva também se podem fazer boas fotografias, respondi.
Relógio a despertar, na manhã seguinte espreitei pela fresta do reposteiro e exclamei, eureka está sol! Logo depois ligava ao amigo e anfitrião.
Já está pronto? Respondeu-me.
Algum tempo depois, câmaras bem acomodadas nos respectivos sacos entravamos na viatura.
- Onde vamos? Perguntou o Jorge.
- Talvez à Nazaré, respondi.
Duas dezenas de quilómetros após chegávamos ao Sítio e éramos recebidos por vento e frio siberianos, insuficientes no entanto para desanimar qualquer fotógrafo que se preze.
Junto à Capelinha local abeiramo-nos do muro de protecção, olhamos o areal deserto e o belo bailado das ondas, mas com o olhar ofuscado pelo astro-rei que, mesmo de frente para os nossos olhos se divertia, atrapalhando os resistentes fotógrafos.
Dispostos a dar-lhe luta, cada um fotografou como pôde.
Decidi trocar de câmara e de lente.
- isso é cá um calhamaço… exclamou o Jorge, como que a dizer que a dele era mais pequena mas fazia o mesmo serviço…
Com o vento a fustigar-me o rosto nem tentei o sorriso que o diálogo pedia. Apontei a objectiva para o areal e “vi” o que antes me parecia ter observado. Uma pequena cerca à mistura com marcas de rodados de viatura chegavam para enquadrar um “boneco” agradável na sua singeleza.
Pouco depois tínhamos companhia. Um autocarro despejava alguns turistas asiáticos, que, transidos de frio e de pequeníssimas câmaras na mão procuravam obter uma ou outra foto para o álbum de recordações, enquanto outros, se refugiavam na igreja onde a essa hora se celebrava a missa de Natal.
Refúgio foi o que também nós procuramos no confortável automóvel do Jorge, e enquanto apertava o cinto, senti alguma recompensa por a minha (objectiva) ser maior que a deles…
Enquanto o Mercedes iniciava a marcha de retorno ia pensando com as minhas lentes, em alguma coisa havemos de ser os maiores.
Natal 2010
Gaspar de Jesus

14 comentários:

tossan® disse...

Gaspar tu és um AS da fotografia e quem agradece sou eu por poder apreciar. Fico feliz por passares um bom Natal diferente. Feliz Ano Novo! Abraço

Marilu disse...

Mais um ano está chegando ao fim, e na beleza das noites iluminadas, os sonhos de muitos corações se preparam para a viagem à procura de suas realizações, que ocorrerá durante todo o ano vindouro.
A mesma ocorreu no ano que por hora se finda.
Sonhos saíram, alguns já voltaram sorrindo e outros, de mãos vazias, aguardam a chegada do novo ano, para seguir numa nova busca
E quando a meia-noite trouxer o Novo Ano para o mundo e os fogos de artifício anunciarem a sua chegada, nossos sonhos sairão por aí...
Que Deus tome a frente e que nas noites sem luar, as estrelas brilhem mais forte, iluminando o longo caminho.
Que no próximo ano possamos continuar a ser amigos e esperarmos juntos a chegada dos nossos sonhos que partiram, comemorando com imensas taças de amizade verdadeira a vinda e a realização de cada um.
FELIZ ANO NOVO.....FELIZ 2011

Beijocas

Deusa disse...

Olaaaaa Gaspar !!!
Tava com saudades do teu cantinho.
Como sempre "aprisionas" os melhores momentos...
Deixo-te um abraço caloroso para contrastar com seus dias frios de inverno
beijo
Lilian

Jorge C. Reis disse...

Pois...:)) Uma questão de tamanho :)))
Ou de visão de artista? Acho que é esta define a situação.
Eu não consegui ver a beleza das texturas.
Um abraço
Jorge

PS: Foi mesmo um Natal diferente e excelente. Até rima. :))

Jacque disse...

Uau !!!!!! Que postagem ! Lindo...

Eu estou oferecendo minha lembrancinha de aniversário, no meu "BLOG AGUA DE ROSAS..." apareça !
Postei antes do dia do aniversário, porque vai ser dia 1° de janeiro...

FELIZ ANO NOVO !

JACQUE

Daniel disse...

Gaspar meu amigo, estou vindo aqui te desejar um 2011 feliz!

Abracos do amigo Daniel

tulipa disse...

BELAS FOTOS, como sempre!!!

Partilho uma mensagem de Ano Novo.
A sua vida é um livro, assim como o novo ano 2011 será um livro. Suas páginas estão em branco.
O Gaspar é que irá colocar nessas páginas em branco os acontecimentos de cada dia, ao longo do ano.

Votos incandescentes de boas vibrações para o Novo Ano e o desejo que as palavras do seu livro possam ser de harmonia e luz!
Com carinho.

maria teresa disse...

O "tamanho" não está na máquina, esta no homem que sabe como ninguém manejá-la e nisso o Gaspar é ENORME!
Abracinho meu.

Celia na Italia disse...

Magnífica!

elisa gulminelli disse...

excelente!

Gaspar de Jesus disse...

TOSSAN
MARILU
DEUSA
JORGE
JACQUE
DANIEL
TULIPA
MARIA TERESA
CELIA
ELISA
Muito obrigado e Votos de FELIZ ANO NOVO PARA TODOS.
G.J.

Milouska disse...

Que beleza na simplicidade!...
É a alma do fotógrafo e poeta na imagem.
Um beijo,

Milouska

CR disse...

Olá, Gaspar.
De facto, neste post, é difícil escolher entre as palavras da imagem e a imagem das palavras. Fantástico!
Deixo aqui o desejo de um Excelente Ano!
Um abraço.

Dona Sra. Urtigão disse...

Parabens pelas tuas sempre LINDAS fotografias. SORTE nossa podermos apreciá-las.
Um grande abraço e um FELIZ 2011 pleno de lindas fotos, alegrias e realizações.

5ª TERTÚLIA A 02 DE JULHO

5ª TERTÚLIA A 02 DE JULHO
COM A ARTE NO OLHAR