segunda-feira, 25 de julho de 2011

SONHEI QUE ERA UMA AVE - 6

.

CORUJA-DO-NABAL

.

.

A coruja-do-nabal, também conhecida como coruja-dos-campos, é uma espécie de ave estrigiforme pertencente à família Strigidae.
Mede cerca de 40cm, é migratória. Veio da América do Norte, atravessando os Andes até a Terra do Fogo. Vive em amplos lameiros e caça durante o dia. No Brasil, ocorre de Minas Gerais e São Paulo até o Rio Grande do Sul. É comum nas regiões setentrionais da Europa e da Ásia.
Em Portugal é um visitante de Inverno que ocorre nas principais zonas húmidas do centro e sul do território.
Pouco se sabe sobre a problemática da conservação desta espécie rara em Portugal. Na Europa sofreu um decréscimo acentuado devido à destruição do habitat, e talvez também como resultado da perseguição directa. No nosso país esta ave é abatida com alguma frequência por caçadores que patrulham as zonas húmidas. O seu hábito de permitir uma aproximação considerável aos seus locais de repouso, levantando apenas “à última da hora”, faz com que seja uma presa fácil de caçadores pouco escrupulosos.

11 comentários:

Universo Paralelo disse...

Tenho aprendido muito por aqui, estou adorando te seguir, beijos e boa semana!

Tânia Camargo disse...

A coruja parece estar saindo do meu monitor de tão nítida e viva essa foto!
Parabéns Gaspar... Estupenda foto!

Bjs e votos de uma semana iluminada de verão p/ vc,

Tânia

mariiana capela fotografia disse...

ADORO! está linda linda linda! os meus parabéns :D

tossan® disse...

Magnífica foto da coruja. Parece eu hoje com insónia importuna. Só mesmo uma taça de vinho português. Abraço

Luís Coelho disse...

Esta coruja é muito parecida com as que nidificam por aqui e aqui vivem todo o ano.
Gosto de as ouvir. Cantam sobretudo ao anoitecer.
Fazem os ninhos nos buracos da oliveiras descendo em galerias até encontrarem terra.

Fernando Santos (Chana) disse...

Caro Gaspar, bela fotografia de linda Coruja...Excelente....
Um abraço

Lis disse...

OI Gaspar
Caminhando pela praia ,quando dos meus passeios a Vitória, deparei com corujas em buracos na areia (pouco distante da arrebentação). Pensava só ve-las nas matas.
Fiquei surpresa e lógico as fotografei , mas nao reconheço a origem nem a espécie e achei bacana que ela só se espanta se chegarmos bem pertinho rs
Adorei a experiencia.
Essa Do-Nabal é esplêndida ,um olhar de sabedoria .Será? rs
abraços

Luisaeadriano disse...

grande foto ...estou a dar volta ao blog , e a gostar .bjs

Gaspar de Jesus disse...

UNIVERSO
TÂNIA
MARIIANA
TOSSAN
LUÍS
CHANA
LIS
LUISAEADRIANO
A todos vocês o meu muito obrigado.
G.J.

CONCEIÇÃO DUARTE disse...

As corujas são uma gracinha! Espertas, atentas.
Bj
CON

ana débora disse...

olhei para a coruja, parecia que o seu olhar se tinha mexido, está tão nitida,tão perfeita que de facto parece mesmo real..os meus parabéns Professor, uma excelente foto.

5ª TERTÚLIA A 02 DE JULHO

5ª TERTÚLIA A 02 DE JULHO
COM A ARTE NO OLHAR