terça-feira, 1 de novembro de 2011

DIA DE FIEIS DEFUNTOS

.
O NASCER PARA O ALÉM
.
FOTOS OBTIDAS ONTEM NO CEMITÉRIO DA FREGUESIA ONDE RESIDO
.

.
Há quem morra todos os dias. Morre no orgulho, na ignorância, na fraqueza. Morre um dia, mas nasce outro. Morre a semente, mas nasce a flor. Morre o homem para o mundo, mas nasce para Deus.
.

.
Assim, em toda a morte, deve haver uma nova vida. Esta é a esperança do ser humano que crê em Deus. Triste é ver gente morrendo por antecipação... De desgosto, de tristeza, de solidão. Pessoas fumando, bebendo, acabando com a vida. Essa gente empurrando a vida. Gritando, perdendo-se. Gente que vai morrendo um pouco, a cada dia que passa.
.

.
Ah! Aqueles que já partiram!
Aqueles que viveram entre nós. Que encheram de sorrisos e de paz a nossa vida. Foram para o além deixando este vazio inconsolável. Que a gente, às vezes, disfarça para esquecer. Deles guardamos até os mais simples gestos.
.

.
A lembrança dos dias alegres. Daquela mão nos amparando. Daquela lágrima que vimos correr. Da vontade de ficar quando era hora de partir. Essa vontade de rever aquele rosto. Esse arrependimento de não ter dado maiores alegrias.
.


.
E... Há tanta gente morrendo a cada dia, sem partir.
Esta saudade do tamanho do infinito caindo sobre nós. Esta lembrança dos que já foram para a eternidade. Meu Deus! Que ausência tão cheia de presença! Que morte tão cheia de esperança e de vida!
.
Texto: Padre Juca

13 comentários:

Luís Coelho disse...

Uma reportagem pesada de dor e saudade. Foi mais um ano. Foram muitas flores a recordar momentos idos e o respeito dos vivos.

Irei passar hoje pelo Cemitério e fazer mais uns momentos de oração.
Penso que aí nos encontramos todos.É o amor de Deus que nos reúne nesta fé

Lamento que muitos vivos empurrem a vida com as drogas, as bebidas e o tabaco...
Lamento também este mundo injusto onde tantos morrem de fome e de frio porque outros lhes roubam aquilo a que todos temos direito...

maria teresa disse...

Bonitas palavras as do Padre Juca, a acompanharem na perfeição as suas maravilhosas fotografias. Parabéns aos dois!
Beijo meu!

Breathtaking disse...

Gaspar de Jesus
I was moved by the Texto, and the
photographs.

ciciliaartista disse...

Um pouco triste as fotos, mas os cemitérios, principalmente os tradicionais, geralmente são bonitos!

Fernando Santos (Chana) disse...

Excelente reportagem....
Um abraço

Roberto Machado Alves disse...

Coisas tristes relatadas através de um belo texto. Fotos de acordo com a ocasião.
Parabéns pela postagem.

teca disse...

Maravilhosas imagens para um dia repleto de lembranças...

Um beijo carinhoso, amigo Gaspar.

lis disse...

São momentos de reflexão também Gaspar.
As palavras e as fotos remete-nos a lembrança dos amigos, dos parentes que partiram e não voltaram .Essas são as últimas partidas.Todos a faremos.
Fotografias que não me tocam faze-las ,pela dor e tristeza,mas o bom fotógrafo lá está fazendo seu trabalho primoroso.
Parabéns pelo post sentido e oportuno.
Como sabes e faze-o bem.
Um abraço

Orvalho do Céu disse...

Olá,
Morre a semente, mas nasce a flor.
Perfeito!!!
Abraços fraternos de pesar pelos seus queridos que se foram...

Cynthia Lopes disse...

Oi Gaspar, que saudade destas tuas imagens poéticas!! lindas como sempre. bjs

ana débora disse...

poderia desistir de fotografar, pois tudo aquilo que tento comunicar, o professor já o faz. Muito obrigada pela sua vontade na fotografia, reflecte a boa pessoa que há em si.

ana débora disse...

<3

ana débora disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

5ª TERTÚLIA A 02 DE JULHO

5ª TERTÚLIA A 02 DE JULHO
COM A ARTE NO OLHAR